+55 11 4349 -1370

Saiba como evitar a flacidez no emagrecimento

Fique atualizado através de informações úteis para sua saúde física e mental.

Mulher mostrando a barriga em como evitar a flacidez no emagrecimento.

Uma das questões mais importantes de quem procura a boa forma física é como evitar a flacidez no emagrecimento. 

São muitas as causas de flacidez, nem sempre ela é desenvolvida por perda de gordura, e pode estar associada ao seu consumo diário de proteínas. No entanto, não importa qual seja a causa, existe como evitar a flacidez no emagrecimento

Da sua alimentação diária até os melhores tratamentos disponibilizados pela L’issome, separamos aqui tudo que pode ajudar quem procura manter a pele firme mesmo na perda de gordura. Ou seja, como evitar a flacidez no emagrecimento. Acompanhe.

Qual o primeiro passo para evitar a flacidez no emagrecimento?

Se você procura como evitar a flacidez no emagrecimento, a primeira coisa a se fazer é avaliar a sua rotina alimentar. A flacidez é causada essencialmente pela falta de proteína no organismo, e dietas muito restritivas podem agravar essa condição da pele. 

Durante o processo de emagrecimento a pele procura nas fibras e proteínas a sua regeneração. Por isso, o primeiro passo para evitar a flacidez no emagrecimento é manter uma dieta saudável, rica em nutrientes. 

Quem faz academia também tem como evitar a flacidez no emagrecimento com atividades específicas como a musculação. A troca de gordura por massa muscular magra, além de ser extremamente saudável e ajudar em toda a saúde, evita a flacidez da pele. 

Associar uma boa dieta com exercícios físicos é o primeiro passo para quem procura como evitar a flacidez no emagrecimento. 

Resultado da flacidez na barriga, é preciso saber como evitar a flacidez no emagrecimento.

Afinal, o que é a flacidez?

A flacidez é quando a pele perde o seu poder de elasticidade, causando aquele aspecto de pele “caída”, que afeta principalmente, a região do abdômen. 

A elasticidade da pele é proporcionada pelo colágeno, uma proteína que o nosso próprio corpo produz, e que com o passar do tempo vai perdendo a sua potência de produção.

Por isso, as peles mais maduras podem ter um aspecto mais áspero, desencadeando nas rugas. 

Dessa forma, esse processo pode ser agravado quando se perde peso muito rápido. Mesmo assim, foram criadas ferramentas estéticas que auxiliam quem busca de como evitar a flacidez no emagrecimento. 

Como elas surgem?

A flacidez surge no processo de envelhecimento e também de emagrecimento desordenado, sem atividade física e com dietas restritivas. Práticas como o tabagismo e o excesso de álcool também contribuem significativamente para o aparecimento da flacidez.

Mas cuidado, muitas vezes o excesso de gordura agrupada na pele faz com que a percebamos como flacidez. A flacidez se dá quando a pele está fina no local. 

Sendo assim, se ao toque você sentir que a camada está grossa, essa “flacidez” é excesso de gordura e pode ser substituída pela massa magra com exercícios. 

Para ter como evitar a flacidez no emagrecimento, é fundamental rever hábitos alimentares, e fugir do sedentarismo. 

Aprenda dicas de como evitar flacidez no emagrecimento

Depois de entender quais são os pontos mais sensíveis que provocam o desenvolvimento da flacidez, como um hábito de vida desequilibrado, separamos as melhores dicas de como evitar a flacidez no emagrecimento na prática. 

Aproveite e insira todos esses pontos na sua rotina para ter uma boa forma física. 

Tenha uma dieta adequada

É importante ressaltar, para quem procura como evitar a flacidez no emagrecimento, que uma dieta rica em proteínas e vitaminas é melhor que qualquer ingestão de suplemento de colágeno. 

Isso porque, a ingestão de nutrientes associados ajuda no estímulo da nossa autoprodução de colágeno.

Enquanto isso, a ingestão dele em cápsula não tem tanto efeito assim, uma vez que o nosso organismo o transforma em aminoácidos que depois são dispersados. E não necessariamente, vão para a nossa pele. 

Assim, agregue na sua alimentação fontes ricas em proteínas, tanto animal quanto vegetal.

A cartela de alimentos é enorme e alguns dos melhores são: grãos, como lentilha, feijão e grão de bico; sementes, como soja, chia, gergelim e girassol; e carnes magras, como frango e peixe. 

Estimule a produção de colágeno

A alimentação associada às atividades físicas que desenvolvem os músculos são as principais fontes de estímulo da produção de colágeno no dia a dia. Quem busca como evitar a flacidez no emagrecimento precisa ter isso em mente. 

Mas existem tratamentos que ajudam nesse estímulo também. Como é o caso do Ultraforme III, um procedimento disponibilizado aqui na L’issome. 

Com o Ultraforme III, o estímulo da produção de colágeno é feito através de pulsos de ultrassom micro e macro, curtos focados na região afetada. E assim como um lifting facial, ele promove uma resposta mais rápida da elasticidade da pele. 

Pessoa com flacidez na barriga que precisa entender como evitar a flacidez no emagrecimento.

Hidratação nunca é demais

Todo o funcionamento do nosso corpo depende da nossa hidratação, com a elasticidade da pele e a produção de colágeno não é diferente.

Por isso, mantenha a hidratação em dia, consuma água na quantidade correta. E também cuide da sua pele com produtos que consigam reter a água, como os dermocosméticos.

Evitar a flacidez também é autocuidado. Faça chás que ajudam no metabolismo e também na ingestão de líquido diária e tenha sempre uma garrafinha d’água por perto.

Procure meios como aplicativos para te ajudar a criar o hábito de tomar água o tempo todo. 

A hidratação é uma aliada de quem procura como evitar a flacidez no emagrecimento, além de ajudar no próprio processo de perda de peso. Isso porque, a água é uma das responsáveis pela sensação de saciedade.  

Faça musculação também

Enquanto exercícios aeróbicos ajudam no emagrecimento e no preparo físico, aumentando folego e resistência, a musculação fortalece o corpo como um todo. Afinal, é o conjunto de atividades que mais ajudam no combate à flacidez. 

Coloque na sua rotina uma boa dose de alimentação e foque especialmente no desenvolvimento de músculos nos lugares que a flacidez mais aparece.

A musculação é uma atividade focada, essencial para quem procura como evitar a flacidez no emagrecimento. 

O mais saudável durante o emagrecimento é trocar gordura por massa magra, ou seja por músculos. Assim, o seu corpo vai ter, sobretudo, resistência. 

Quando a cirurgia é indicada?

A cirurgia é a última opção para quem busca como evitar a flacidez no emagrecimento. Opte pela reorganização da sua rotina, pelos procedimentos estéticos de estímulo do colágeno antes de tudo. 

Mesmo assim, se a flacidez ainda for aparente, procure a ajuda de um profissional de estética para entender se ela só pode ser resolvida com cirurgia. 

Quando a pele está muito fina, com o aspecto bem enrugado, sem nenhuma retração durante a musculação, a cirurgia pode ser a opção. Porque então a flacidez é, na verdade, excesso de pele que não foi utilizada pela substituição da gordura pela massa muscular.

Conclusão

Agora que você entendeu como evitar a flacidez no emagrecimento, procure a L’issome para te ajudar nessa empreitada de saúde e bem-estar. 

Com ajuda profissional fica muito mais fácil passar por esses momentos de transição de corpo e hábito, e os resultados são intensificados. 

E para saber mais sobre como evitar a flacidez no emagrecimento, acompanhe o Blog da L’issome

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts mais Lidos

Obrigado por ter se cadastrado em nosso site

Em breve entraremos em contato com novidades.

Nutrição Clínica é o tratamento de doenças por meio da Alimentação.

O nutricionista através de exames específicos é capaz de descobrir qualquer disfunção nutricional, como resistência à insulina, distúrbios alimentares ou dificuldade de absorção de nutrientes, entre outros.

A prevenção de enfermidades também é um dos focos da Nutrição Clínica.
 Veja abaixo algumas doenças que podem ser tratadas com orientação do nutricionista:

    1. Doenças Crônicas: Diabetes, hipertensão, aterosclerose e outras;
    2. Doenças Metabólicas: doença celíaca, intolerância à lactose e similares;
    3. Transtorno Alimentar: Bulimia, anorexia e compulsão alimentar;
    4. Magreza excessiva: IMC abaixo de 18,5;
    5. Obesidade e Sobrepeso;
    6. Desequilíbrio nutricional em atletas.