+55 11 4349 -1370

O que são radicais livres e como atuam no envelhecimento do corpo

Fique atualizado através de informações úteis para sua saúde física e mental.

o que são radicais livres

Quem procura saber o que são radicais livres, certamente se depara com artigos da área médica e estética, principalmente no que se refere à pele. Isso porque eles se relacionam diretamente à saúde do maior órgão do corpo humano.

E ainda que pareça complexo o conceito, é simples entender como os radicais livres funcionam e sua importância no organismo.

A partir disso, é possível reduzir os impactos da idade na pele, além de prevenir doenças ou condições que deterioram a aparência da pele.

Por isso, para que você compreenda detalhadamente o que são radicais livres e como eles atuam no envelhecimento da pele, confira o artigo exclusivo que a Lissome preparou. Boa leitura!

Afinal, o que são radicais livres?

Primeiramente, a melhor maneira de explicar o que são radicais livres é pensar neles como moléculas instáveis do corpo humano. Ou seja, eles são incompletos em sua natureza e, por esse motivo, buscam a captura de proteínas da célula para tentar a estabilidade.

Entretanto, essa busca é contínua, e vai acelerando ao longo da vida humana, como fosse uma grande reação em cadeia.

Em outras palavras, uma molécula incompleta se torna um novo radical livre que busca outro elétron que desfalca a molécula seguinte e assim por diante.

Mas qual o problema do processo contínuo dos radicais livres?

A grande questão quando se pensa sobre o que são radicais livres, é que enquanto ele realiza a busca por proteínas, é possível afirmar que ele se encontra sem proteção.

Ou seja, a célula fica mais propensa a se intoxicar com moléculas que causam danos ao corpo.

Daí, surgem males como o Parkinson, catarata, Alzheimer, infarto, AVC e até mesmo determinados tipos de câncer.

E qual a relação dos radicais livres com o envelhecimento do corpo?

Especificamente na pele, os radicais livres são capazes de promover o envelhecimento cutâneo. E assim como acontece com outras situações oriundas da idade, os radicais livres ampliam sua atuação conforme o passar dos anos.

Aliás, sua ação também pode sofrer ampliação e potencialização a partir de duas fontes.

Fontes endógenas: dizem respeito aos processos de metabolismo do corpo, que variam de pessoa para pessoa, mas acontecem com todos.

Fontes exógenas: são aquelas de fator externo, como por exemplo, o uso de pesticidas, poluição, tabagismo, dietas, estresse, medicamentos diversos e outros. 

Além disso, um estilo de vida não saudável e a exposição excessiva aos raios solares UVA também contribuem para o aumento dos radicais livres.

radicais livres o que são

O que os radicais livres em excesso causam na pele humana?

Primeiramente, o sintoma mais visível na pele de responsabilidade dos radicais livres é o envelhecimento. Ainda que ele vá acontecer para todos, há uma aceleração no processo se houver descontrole de moléculas instáveis.

E para explicar o que são radicais livres, a melhor forma é compreender que sua atuação compromete a elasticidade e sustentação da pele. Isso porque eles são capazes de degradar a produção de colágeno, proteína essencial para tais características da derme.

Quais são os tratamentos que minimizam os efeitos dos radicais livres?

Na questão dos radicais livres, há uma má e uma boa notícia para quem deseja combater os sintomas de envelhecimento da pele. A má, é que o processo irá acontecer de toda forma e que faz parte do metabolismo do corpo.

Porém, há uma boa notícia e acreditamos que é por ela que você chegou até este texto: existem tratamento eficazes para minimizar os efeitos dos radicais livres.

Microagulhamento

A técnica do microagulhamento é uma alternativa eficaz contra a ação dos radicais livres por que ela vai direto no que eles atacam. Em outras palavras, o microagulhamento estimula a produção de colágeno a partir da perfuração de camadas da pele.

Por se tratar de um procedimento minimamente invasivo e que usa de cremes anestésicos, ele é simples e eficiente para combater flacidez, rejuvenescer e melhorar a textura da pele.

Além disso, é capaz de oferecer maior luminosidade e renovar as células cutâneas.

Andrus Criofrequência

Ao combinar técnicas de resfriamento de ponteiras (criogenia) e a radiofrequência, o Andrus provoca contração imediata na pele e auxilia na liberação de proteínas. Dessa forma, ele consegue causar o efeito lifting, a partir do estímulo na produção de colágeno e elastina.

O grande diferencial desta técnica é que há resultados significativos desde a primeira sessão.

Peeling

O peeling é um procedimento que propõe remover camadas superficiais da pele, seja através de produtos químicos, físicos ou do laser.

Ao destruir de forma controlada uma parte ou toda a epiderme, ocorre no organismo um processo similar ao dos outros tratamentos. Ou seja, um novo tecido dérmico se forma e oferece maior firmeza, elasticidade e produção de colágeno.

Dessa forma, sua indicação é recorrente para o rejuvenescimento da pele, além de tratar manchas, cicatrizes de acne e flacidez.

O ideal é aliar hábitos saudáveis aos procedimentos estéticos da sua escolha

radicais livres

Não importa o procedimento estético que você vá escolher para rejuvenescer a pele, há uma condição essencial em todos eles: o cuidado diário.

Ou seja, para que os efeitos de qualquer tratamento realmente durem mais tempo e sejam mais efetivos, hábitos saudáveis são necessários.

Por exemplo, evitar a exposição excessiva ao sol, consumir alimentos ricos em vitaminas antioxidantes como zinco e selênio, manter-se hidratado e se exercitar.

Além disso, evitar o consumo de alimentos gordurosos, não fumar e não exagerar no uso de bebidas alcoólicas.

Aos que buscam suplementos alimentares, a luteína é um carotenóide eficiente e de recomendação para alguns casos.

Aprendeu o que são radicais livres? Faça seu tratamento na Lissome

Agora que você sabe sobre  o que são radicais livres e as formas de minimizar seus impactos na pele e no corpo, você precisa conhecer a Lissome.

A clínica oferece uma equipe multidisciplinar, profissionais altamente qualificados que unem dermatologia, estética, nutrição, fisioterapia e odontologia.

Além disso, na Lissome, você terá  equipamentos de última geração, aprovados pela Anvisa e com dados científicos publicados em revistas médicas. 

Entre em contato com a L’issome e saiba mais sobre nossos serviços.

Para outras informações sobre saúde e estética, confira outros artigos no Blog da L’issome.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts mais Lidos

Obrigado por ter se cadastrado em nosso site

Em breve entraremos em contato com novidades.

Nutrição Clínica é o tratamento de doenças por meio da Alimentação.

O nutricionista através de exames específicos é capaz de descobrir qualquer disfunção nutricional, como resistência à insulina, distúrbios alimentares ou dificuldade de absorção de nutrientes, entre outros.

A prevenção de enfermidades também é um dos focos da Nutrição Clínica.
 Veja abaixo algumas doenças que podem ser tratadas com orientação do nutricionista:

    1. Doenças Crônicas: Diabetes, hipertensão, aterosclerose e outras;
    2. Doenças Metabólicas: doença celíaca, intolerância à lactose e similares;
    3. Transtorno Alimentar: Bulimia, anorexia e compulsão alimentar;
    4. Magreza excessiva: IMC abaixo de 18,5;
    5. Obesidade e Sobrepeso;
    6. Desequilíbrio nutricional em atletas.