+55 11 4349 -1370

Queda de cabelo pós-Covid tem tratamento: saiba como fazer

Fique atualizado através de informações úteis para sua saúde física e mental.

queda de cabelo pós-covid

A queda de cabelo pós-Covid é provocada pelo eflúvio telógeno, e isso acontece por conta do acúmulo de substâncias inflamatórias no organismo.

Algumas pessoas que tiveram Covid sabem como é comum ter queda de cabelo na pós-recuperação. E como encontrar fios espalhados pelo quarto, na cama e no banho pode ser traumático.

.Isso porque essa condição também se relaciona com estresse, ansiedade e febre alta, que são sintomas existentes em alguns casos de pacientes de coronavírus.

Diante disso, a Lissome preparou este artigo exclusivo para que você saiba como fazer o tratamento correto da queda de cabelo pós-Covid. Boa leitura!

Por que acontece a queda de cabelo pós-Covid?

A queda de cabelo pós-Covid ocorre por conta de uma condição comum no decorrer do processo de recuperação. Contudo, ela não é exclusiva apenas para quem teve coronavírus;

Por exemplo, pacientes que tiveram Dengue, Zika ou Chikungunya também apresentam esse fenômeno.

No caso da Covid, muitas pessoas relatam que tiveram queda capilar após a recuperação. Infelizmente não há uma forma de prevenção para esse tipo de queda. 

Porém, é recomendado que, ao ter esse tipo de sintoma, o paciente procure por uma avaliação dermatológica.

Isso se faz necessário pelo fato de que o especialista – de preferência em tricologia – será capaz de avaliar melhor o quadro a fim de estabelecer um tratamento bem definido.

A questão maior é que não se sabe ao certo o que realmente provoca a queda de cabelo pós-Covid, mas alguns fatores apontam os mais prováveis:

  • Processo inflamatório causado pelo vírus;
  • Maior probabilidade de infecção;
  • Acentuação de doenças autoimunes;
  • Estresse emocional provocado pelo coronavírus.

Alguns especialistas, ainda, dizem que outra hipótese é uma espécie de priorização do organismo pela proteção e recuperação. 

Ou seja, nosso corpo direciona uma quantidade maior de energia e nutrientes para outras regiões do corpo, em detrimento da manutenção dos fios.

Com base nisso, muitos pacientes acabam apresentando perdas em todo o couro cabeludo. Quando há queda capilar em apenas algumas partes, chama-se alopecia areata.

O que saber antes de buscar tratamento para a queda de cabelo pós-Covid?

A consulta com um profissional da área é essencial na orientação correta de quais são os melhores procedimentos em cada situação. Antes disso, é importante entender como funciona o ciclo de vida do cabelo, que são:

  • Fase Anágena: essa é a fase responsável pelo crescimento do fio. Ela apresenta uma duração de 2 anos em homens e de 3 a 5 anos nas mulheres. Após isso, há uma programação natural de renovação dos cabelos;
  • Fase Catágena: essa fase acontece a programação automática para os fios pararem de crescer, uma vez que entram na fase final de crescimento;
  • Fase Telógena: por fim, aqui os fios começam a se soltarem do couro cabeludo. Esse processo demora em torno de 3 meses.

 Conheça os principais tratamentos para queda de cabelo após caso de Covid

Existem alguns tratamentos bastante eficazes quando há queda de cabelo pós-Covid. A seguir, vamos apontar alguns deles.

Mesoterapia

A mesoterapia se baseia no uso de substâncias medicamentosas para finalidades específicas, que, nesse caso, inclui tratamento capilar.

Esse procedimento serve para vários tipos de quedas de cabelo, como calvície, deficiência de vitaminas, alterações hormonais, entre outros.

Ela consiste na aplicação local, que pode ser feita por meio de agulhas. Quanto mais profunda for a aplicação, mais o produto se espalhará em uma maior região.

Os resultados desse tratamento dependem bastante do objetivo dos pacientes. 

De modo geral, eles acabam aparecendo depois da terceira sessão e essa pode ser uma opção interessante para a queda de cabelo pós-Covid.

 Microagulhamento

O microagulhamento é uma técnica que usa um equipamento com microagulhas vibratórias as quais perfuram o couro cabeludo do paciente. Esse procedimento injeta substâncias para o estímulo do crescimento de novos fios de cabelo.

Muitos médicos indicam essa técnica como uma alternativa de tratamento coadjuvante da calvície androgenética. Além disso, ela pode ser usada para queda de cabelo relacionada ao coronavírus.

Microinfusão para tratamento de queda de cabelo pós-Covid

A microinfusão é uma técnica que visa tratar diversas doenças dermatológicas. Aqui, o paciente vai passar por uma máquina com múltiplas microagulhas que entregam a medicação necessária na região tratada.

Esse tratamento é bastante indicado para casos de alopecia androgenética, melasma, entre outras como queda de cabelo pós-Covid.

Importância do exame de tricoscopia para avaliar a queda de cabelo

O exame de tricoscopia é feito por meio de um dermatoscópio para avaliar o cabelo. É como se fosse uma lupa que possibilita ampliar a imagem de 10 a 200 vezes, conforme o tipo de aparelho utilizado.

Com essa técnica, o médico especialista será capaz de visualizar detalhadamente as estruturas do fio de cabelo e do couro cabeludo.

Esse exame permite que se saiba qual doença está provocando a queda capilar no paciente. Enfim, a tricoscopia é bem prática e pode ser realizada no próprio consultório.

Trate a queda de cabelo pós-Covid com um especialista Lissome

Agora que você conhece sobre diferentes tipos de tratamento para queda de cabelo pós-Covid, você precisa conhecer a Lissome.

A clínica investe em equipamentos de última geração, aprovados pela Anvisa e com dados científicos publicados em revistas médicas. 

Além disso, na L’issome, você terá um tratamento especializado com um especialista pós-graduado na área capilar. Ademais, vai contar também com uma equipe multidisciplinar que une dermatologia, estética, nutrição, fisioterapia e odontologia.

Entre em contato com a Lissome e saiba mais sobre nossos serviços.

Para outras informações sobre saúde e estética, confira outros artigos no Blog da Lissome.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts mais Lidos

Obrigado por ter se cadastrado em nosso site

Em breve entraremos em contato com novidades.

Nutrição Clínica é o tratamento de doenças por meio da Alimentação.

O nutricionista através de exames específicos é capaz de descobrir qualquer disfunção nutricional, como resistência à insulina, distúrbios alimentares ou dificuldade de absorção de nutrientes, entre outros.

A prevenção de enfermidades também é um dos focos da Nutrição Clínica.
 Veja abaixo algumas doenças que podem ser tratadas com orientação do nutricionista:

    1. Doenças Crônicas: Diabetes, hipertensão, aterosclerose e outras;
    2. Doenças Metabólicas: doença celíaca, intolerância à lactose e similares;
    3. Transtorno Alimentar: Bulimia, anorexia e compulsão alimentar;
    4. Magreza excessiva: IMC abaixo de 18,5;
    5. Obesidade e Sobrepeso;
    6. Desequilíbrio nutricional em atletas.